EM CARTAZ

"Aprendam amar a arte em vocês mesmos, e não vocês mesmos na arte" (Constantin Stanislávski)

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Entenda a nova comédia 'Vale a Pena Rir de Novo' e veja fotos da estreia

O que foi isso? Meu Deus, três sessões incríveis no Teatro Municipal de Marília!! A nova dupla da comédia agora é composta por Gustavo César e Natália Lima! Confira abaixo algumas fotos, registradas por Bruno Cristiano.







Vamos entender?

Após dois anos em cartaz com “O Mambembe”, o Coletivo “Quasilá” resolveu lançar a comédia “Vale a Pena Rir de Novo”, que leva aos palcos o efeito contrário da morte, ou seja, nada pode ser mais prazeroso do que viver intensamente. Principal combustível para a montagem é o riso.
Com texto e direção de Gustavo César, a peça conta com interpretação da atriz Natália Lima, que faz a protagonista Cecília. Gustavo também atua e interpreta Augusto, um detetive pouco qualificado. Na comédia, Cecília tem todo seu dinheiro da poupança roubado após ser traída pelo noivo no dia do casamento. E pior, por consequência da traição, ela sofre um grave acidente de carro.
Depois de tanto acontecimento ruim, Cecília busca ânimos para voltar a ter prazer de viver. Para investigar a traição, ela contrata um detetive – seu melhor amigo, Augusto –, que acaba servindo de psicólogo. Em meio aos problemas, a montagem mostra que todo equívoco humano é satirizável.
“Para chegar nessa proposta cênica que envolve o humor, o grupo mergulhou numa pesquisa com base em números e depoimentos. Mais de 80% do público que comparece aos espetáculos do ‘Quasilá’ – ao longo desses 11 anos de história –, concordam com a seguinte frase: ‘rir é o melhor remédio’. É no momento do humor que os problemas externos da vida são esquecidos, pelo menos por algumas horas”, explica o autor Gustavo César.
Outro dado importante para a montagem da peça é que, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a quantidade de casos de depressão cresceu 18% em dez anos. Até 2020, depressão será a doença mais incapacitante do planeta, na previsão da OMS. Quadros depressivos são as principais causas de suicídio no mundo.
Em Marília, por exemplo, apenas nos primeiros cinco meses de 2019, 12 pessoas cometeram suicídio. Na maioria dos casos, o problema principal foi depressão, que ocasiona a baixo autoestima.

Companhia 'Quasilá' fez uma sessão exclusiva para alunos do Ensino Médio da E.E 'Cultura e Liberdade' de Pompeia. Foi a primeira vez que os alunos entraram num Teatro Municipal e assistiram a uma peça

"Rir pode ser o melhor remédio em momentos ruins"

Sinopse oficial: 
Em meio a suas carências, inseguranças e dúvidas, Cecília é vítima de sátira. Sem dinheiro, traída pelo noivo no dia de seu casamento e em estado crítico após um acidente de carro, a protagonista busca ânimos para fazer ressurgir em si o bom humor. Como “muleta”, ela conta com apoio do melhor e único amigo, Augusto, que serve de detetive para investigar a traição ocorrida minutos antes do casório.


AGRADECIMENTOS:
- Empresa Maria Brasileira
- Secretaria Municipal de Cultura
- César Venâncio e Vinícius Alexandre



quinta-feira, 18 de julho de 2019

‘Mambembe’ se despede de Marília durante ‘Terça da Comédia’


O coletivo teatral “Quasilá” apresenta, pela última vez em Marília, o espetáculo “O Mambembe”, nesta terça-feira, dia 23 de julho, às 21h, no Teatro Municipal “Waldir Silveira de Mello”. A direção da montagem é de Kleber Lourenço. 
Pela iniciativa “Terça da Comédia”, a entrada para a apresentação custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Segundo uma das atrizes do grupo, Juliana Máximo, haverá participações especiais. “O espetáculo começa às 21h, mas antes, a partir das 20h, o público poderá conferir apresentações de músicos do cenário autoral da cidade. A bilheteria será aberta às 18h”, informa. 
De acordo com o diretor-responsável pelo coletivo “Quasilá”, Gustavo César, a peça continua comemorando a história teatral da companhia no interior paulista. “Comemoramos 11 anos de trajetória artística independente em junho deste ano e já nos apresentamos em mais de 20 teatros no Estado de São Paulo, com premiações em festivais e participações em mostras. Nesse tempo, organizamos festivais de teatro e música, e apresentamos nossas peças, no total, para um público aproximado de 15 mil pessoas”, destaca. 
No dia 14 de setembro, às 20h, no Teatro do Sesi (Serviço Social da Indústria) em São José do Rio Preto, “O Mambembe” encerrará temporada de três anos com apresentação pelo Edital “Território Sesi de Arte e Cultura 2019 - Polo 5”. “Gostaria de agradecer o trabalho de direção de Kleber Lourenço, excelente profissional, pois o espetáculo surgiu dentro do NAC (Núcleo de Artes Cênicas) do Sesi Marília. Estamos muito felizes com os resultados obtidos”, complementa Gustavo César. 
Mais informações sobre as últimas datas de “O Mambembe” podem ser obtidas pelo blog www.quasila.blogspot.com. O coletivo “Quasilá” tem o apoio do Instituto Cultural “Trinca Ferro”. 

Sinopse
“O Mambembe”, texto do escritor brasileiro Artur Azevedo e adaptado por Kleber Lourenço, traz por meio dos seus personagens-atores a essência do fazer teatral universal, narrando as aventuras de um grupo de teatro popular que viaja o Brasil inteiro para apresentar suas peças, ilustrando todas as intempéries advindas da profissão. A montagem conecta o passado e o presente em uma grande homenagem ao teatro popular brasileiro.

Premiações da peça
- Valquíria Meneghel – Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante no Festaett 2018 (Festival de Teatro da Estância Turística de Tupã – Prêmio Nacional de Artes);
- Fábio Henrique – Prêmio de Melhor Ator na Mostra Fênix de Teatro, edição de 2018;
- Espetáculo selecionado no Edital “Território Sesi de Arte e Cultura 2019 - Polo 5” de 2019.

Apoio: Secretaria Municipal de Cultura

ABAIXO FOTOS DE "O MAMBEMBE", APRESENTAÇÃO ESPECIAL DURANTE 1º ENCONTRO DOS ARTISTAS DE MARÍLIA, NA CASA DE CULTURA "CRISTOVAM RUIZ PEREIRA"












NOSSOS AGRADECIMENTOS À TODO PÚBLICO MARILIENSE E TUPÃENSE QUE COMPARECERAM EM NOSSAS APRESENTAÇÕES. NOSSO MUITO OBRIGADO! ATÉ O TREM!!

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Grupo encerra temporada 2018 na Mostra Fênix de Tupã

Foto de André Bertoldi
Companhia mariliense “Quasilá” encerra temporada de “O Mambembe”, comemorativa aos 10 anos de história do coletivo, neste sábado, dia 20 de outubro, às 22h30, no Clube dos Comerciários de Tupã. Apresentação, com entrada gratuita, ocorre pela terceira edição da Mostra Fênix. 
De acordo com o diretor da companhia, Gustavo César, o espetáculo é dirigido por Kleber Lourenço e teve origem no NAC (Núcleo de Artes Cênicas) do Sesi Marília. “Eu, como ator de ‘O Mambembe’, dediquei a peça à comemoração de 10 anos do ‘Quasilá’, por se tratar de uma homenagem ao teatro popular brasileiro. O diretor Kleber, assim como todo elenco, concordou que as apresentações fizessem parte da programação comemorativa. O Sesi nos doou todo figurino e cenário do espetáculo”, comenta. 
Conforme Gustavo, a programação especial teve início em 2017, com o show de humor “Boca Calada”. “Essa comédia relembrou cenas engraçadas de espetáculos produzidos pelo grupo no passado. Foram sessões no Teatro Municipal e Teatro Popular do Sesi, além de uma participação no Festival de Tupã. Aliás, Tupã faz parte da nossa história, pois apresentamos por diversas no município”, destaca. 
“O Mambembe” – escrito em 1904 por Artur de Azevedo – foi adaptada e estreou em homenagem aos 30 anos do NAC, no ano passado, quando Marília sediou pela primeira vez o evento “Cena Livre”, do Sesi. Na ocasião, em novembro, os NACs de Birigui, São José do Rio Preto e Franca também participaram da mostra. 
Em uma composição divertida e animada, o espetáculo traz por meio dos seus personagens-atores a essência do fazer teatral universal, uma vez que narra às aventuras de um grupo de teatro popular. A trupe, que viaja o Brasil inteiro para apresentar suas peças, ilustra todas as intempéries advindas da profissão. 
Segundo o diretor da peça, Kleber Lourenço, a montagem conecta o passado e o presente em uma grande homenagem ao teatro popular brasileiro. “A montagem é uma adaptação do texto de mesmo nome, de Artur de Azevedo, e apresenta o melhor do teatro popular do século XIX”, complementa.
“O Mambembe” tem direção musical e trilha sonora assinadas por Valquíria Meneghel e Kleber Lourenço. No elenco, Cristian Tertuliano, Fábio Henrique, Fernanda Brandão, Gustavo César, Juliana Máximo, Matheus Guedes, Natália Lima, Neusa Faria, Sara Dervelan, Valquíria Meneghel e Wendell Penna. O plano de iluminação cênica é de Rogério Bertolin. A operação de luz é de Allan Ferreira e som de Elias Barros.

Apoio: 3ª Mostra Fênix de Artes

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Museu Nacional recebe homenagem em Marília

Artur de Azevedo, autor de "O Mambembe", foi um artista que batalhou anos para a inauguração do Teatro Municipal do Rio de Janeiro em 1909. Com a triste notícia sobre o incêndio no Museu Nacional, a Cia "Quasilá", que completou 10 anos de história em junho deste ano, vai dedicar a apresentação de "O Mambembe", adaptada e dirigida por Kleber Lourenço, à memória do Museu, nos próximos dias 6 e 7 de setembro, às 20h, no Teatro Municipal de Marília.
Por Artur de Azevedo ser um dos dramaturgos, poetas e jornalistas mais conhecidos do Brasil, em especial do Rio de Janeiro, além de defensor do patrimônio cultural, a perda de grande parte do acervo do Museu Nacional também deve ter afetado alguns registros importantes da história do teatro brasileiro.
Artur Nabantino Gonçalves de Azevedo (São Luís, 7 de julho de 1855 - Rio de Janeiro, 22 de outubro de 1908) foi um dramaturgo, poeta, contista e jornalista brasileiro. Ao lado de seu irmão, o escritor Aluísio Azevedo, foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Tendo escrito milhares de artigos sobre eventos artísticos e encenado mais de cem peças no Brasil e em Portugal, Azevedo foi um dos maiores defensores da criação do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, cuja inauguração ocorreu meses depois de sua morte. Suas peças mais conhecidas são "A joia", "A Capital Federal", "A almanjarra", "O Mambembe", entre outras.

No Teatro Municipal de Marília

Produzido em 2017 dentro do NAC (Núcleo de Artes Cênicas) do Sesi Marília, o espetáculo “O Mambembe” continua temporada em 2018, agora de maneira independente, pelo grupo “Quasilá”, que comemora 10 anos de história. Apresentações acontecem nos dias 6 e 7 de setembro, às 20h, no Teatro Municipal “Waldir Silveira de Mello” em Marília. Ingressos custam R$ 10.
Dirigida por Kleber Lourenço, a peça – escrita em 1904 por Artur de Azevedo – foi adaptada e estreou em homenagem aos 30 anos do NAC, no ano passado, quando Marília sediou pela primeira vez o evento “Cena Livre”, do Sesi. Na ocasião, em novembro, os NACs de Birigui, São José do Rio Preto e Franca também participaram da mostra.
Em uma composição divertida e animada, o espetáculo traz por meio dos seus personagens-atores a essência do fazer teatral universal, uma vez que narra às aventuras de um grupo de teatro popular. A trupe, que viaja o Brasil inteiro para apresentar suas peças, ilustra todas as intempéries advindas da profissão.
De acordo com Kleber Lourenço, a montagem conecta o passado e o presente em uma grande homenagem ao teatro popular brasileiro. “A montagem é uma adaptação do texto de mesmo nome, de Arthur de Azevedo, e apresenta o melhor do teatro popular do século XIX”, complementa.
“O Mambembe” tem direção musical e trilha sonora assinadas por Valquíria Meneghel e Kleber Lourenço. No atual elenco, Cristian Tertuliano, Fábio Henrique, Fernanda Brandão, Gustavo César, Juliana Máximo, Matheus Guedes, Natália Lima, Neusa Faria, Sara Dervelan, Valquíria Meneghel e Wendell Penna. O plano de iluminação cênica é de Rogério Bertolin; operação de luz de Allan Ferreira e operação de som de Elias Barros.


Veja fotos do espetáculo:





Apoio: Secretaria da Cultura de Marília, Bar e Restaurante Velho Dito, Unimar, Unesp Marília, Marília Shopping e Maria Brasileira

ATENÇÃO: INGRESSOS PODERÃO SER COMPRADOS UMA HORA ANTES DAS SESSÕES NA BILHETERIA DO TEATRO, VALOR: 10 REAIS. MENORES DE 12 ANOS SÓ PODERÃO ASSISTIR A PEÇA ACOMPANHADOS PELOS PAIS OU RESPONSÁVEIS, E CRIANÇAS ATÉ 7 ANOS NÃO PAGAM.


terça-feira, 12 de junho de 2018

Dia 12 de junho: 10 anos de 'Quasilá'

Feliz aniversário! Neste dia 12 de junho, a companhia "Quasilá" comemora 10 anos de história e celebração aconteceu no Teatro Municipal de Marília.

Iniciativa da Smec (Secretaria Municipal de Educação e Cultura) de Pompeia, por meio do setor de Cultura, levou cerca de 200 alunos da rede municipal de ensino ao Teatro Municipal em Marília.
O evento teve o apoio do Supermercado Tauste, que doou cachorro-quente e refrigerante para todas as crianças participantes de Pompeia; e da Cia “Quasilá”, que apresentou um espetáculo “clown” (palhaço) em comemoração aos 10 anos de história do grupo. A companhia teve sua primeira apresentação no dia 12 de junho de 2008 em Marília.
Ator no espetáculo e diretor da companhia, Gustavo César, que atualmente também responde pela Cultura de Pompeia, apresentou números circenses com a participação no palco dos próprios alunos. Cenas contaram com manipulação de boneco, equilibrismo e jogos teatrais.

Confira as fotos:









Apoio: Tauste, Secretaria da Educação e Cultura de Pompeia e Secretaria da Cultura de Marília

terça-feira, 8 de maio de 2018

Com apoio do Instituto Trinca Ferro, grupo celebra 10 anos com 'O Mambembe'


Produzido em 2017 dentro do NAC (Núcleo de Artes Cênicas) do Sesi Marília, o espetáculo “O Mambembe” continua temporada em 2018, agora de maneira independente, pelo grupo “Quasilá”, que comemora 10 anos de história.
Dirigida por Kleber Lourenço, a peça – escrita em 1904 por Arthur de Azevedo – foi adaptada e estreou em homenagem aos 30 anos do NAC, no ano passado, quando Marília sediou pela primeira vez o evento “Cena Livre”, do Sesi. Na ocasião, em novembro, os NACs de Birigui, São José do Rio Preto e Franca também participaram da mostra.
Em uma composição divertida e animada, o espetáculo traz por meio dos seus personagens-atores a essência do fazer teatral universal, uma vez que narra às aventuras de um grupo de teatro popular. A trupe, que viaja o Brasil inteiro para apresentar suas peças, ilustra todas as intempéries advindas da profissão. 
De acordo com Kleber Lourenço, a montagem conecta o passado e o presente em uma grande homenagem ao teatro popular brasileiro. “A montagem é uma adaptação do texto de mesmo nome, de Arthur de Azevedo, e apresenta o melhor do teatro popular do século XIX”, complementa. 
“O Mambembe” tem direção musical e trilha sonora assinadas por Valquíria Meneghel e Kleber Lourenço. No elenco, Beatriz Caldeira, Bosco Filho, Cristian Tertuliano, Fábio Henrique, Fernanda Brandão, Gustavo César, Julia Costa, Matheus Guedes, Natália Lima, Neusa Faria, Sara Dervelan, Valquíria Meneghel e Wendell Penna. O plano de iluminação cênica é de Rogério Bertolin.
Dentro da agenda de 10 anos de história do "Quasilá", a peça "O Mambembe" terá sessão em Tupã, no dia 24 de maio, às 21h, no Clube dos Comerciários, pelo Festaett 2018, com entrada gratuita.

Currículo do diretor

O ator, diretor e bailarino Kleber Lourenço, pernambucano radicado em São Paulo, tem em seu repertório o espetáculo “Negro de Estimação”, que estreou em 2007 mas ainda é encenado. Adaptação do livro “Contos Negreiros”, de Marcelino Freire, a obra usa a dança-teatro como linguagem para trabalhar a situação do negro no Brasil. “Quando montei o espetáculo, percebia pouco essa discussão na arte contemporânea e dentro do teatro mais erudito. Esse trabalho existe até hoje porque é uma questão atual. O ‘Negro de Estimação’ é muito agressivo e, em São Paulo, as pessoas ficaram muito incomodadas com ele, positivamente e negativamente. Ele deixa um desconforto e essa era a minha intenção, porque eu queria botar o discurso na boca de quem precisa falar”, declarou para o jornal Diário de Pernambuco.
Em São Paulo, Kleber colabora com o grupo Capulanas Cia. de Arte Negra, que trabalha com questões relacionadas à mulher negra. Com a mudança de cidade, o artista afirma ver uma maior visibilidade nesse tipo de discussão no Brasil. O espetáculo de Kleber Lourenço foi encenado em vários países da Europa.


AGENDA DE "O MAMBEMBE" - TERCEIRA TEMPORADA 

MAIO DE 2018 

Dia 24, às 21h, no palco do Clube dos Comerciários de Tupã (Festival Nacional de Teatro)


Agradecimentos especiais: Sesi Marília, Secretarias de Cultura de Marília e Tupã , e Instituto Cultural Trinca Ferro

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Programação 10 anos de história começa em maio


Em 2018, "Quasilá" comemora 10 anos de história! Como o tempo passa, não é? Bom, se os fãs do grupo estão com saudades, acabou a espera! Programação especial terá início em maio.
Estamos voltando!!!!


segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Mostra reúne artistas marilienses

Por iniciativa da companhia “Quasilá” de Marília, que em 2018 completará 10 anos de história, a Mostra Inédita “Meu Santo de Casa” reunirá músicos e atores da cidade, no dia 24 de setembro (domingo), a partir das 18h, com entrada franca. Intuito é celebrar 1 ano de funcionamento do novo Teatro Municipal “Waldir Silveira Mello”, que foi reinaugurado em 2016.
De acordo com o organizador Gustavo César, os espetáculos são de responsabilidade de cada artista convidado. “A programação terá homenagem à cirandeira Fátima Campidelli, às 18h, com as artistas Valquíria Meneghel e Daia Périco; performance da cantora Juliana Máximo e banda, às 19h; e uma sessão da comédia ‘Boca Calada’, do ‘Quasilá’, às 20h. Será um domingo com trabalhos ‘caseiros’ e de qualidade da cidade”, conta.
“Santo de Casa faz milagre sim!”. Este é o lema da primeira edição da mostra que também serve como “aquecimento” para a comemoração de 10 anos do grupo “Quasilá”.

Classificação do evento: 16 anos

Confira a programação:




Será a quarta apresentação de "Boca Calada", que terá uma "roupagem" nova!


Novos atores!


Elenco: David Henrique, Gian Gonzales, Gabriel Teixeira, Gustavo César, Gerson Machado, Juliana Máximo, Lais Peres, Igor Alves, Vitor Nogueira e Wendell Penna.

Sinopse: Longe dos desejos e do prazer do corpo, "espectros" do mal assombram um padre que foge do pecado, em capítulos relatados dentro de um confessionário sem “ouvidos”. Não temendo ao “Juízo Final”, espetáculo traz cenas do mundo profano em guerra com o sagrado e faz alusão a duas montagens do “Quasilá” de sucesso: “M Disco” e “Clube do Prazer”.

Classificação: Não recomendado para menores de 16 anos.

domingo, 25 de junho de 2017

Teatro Municipal registra recorde de público

Estreia do show de humor "Boca Calada", do Teatro "Quasilá", registrou um público incrível no Teatro Municipal de Marília!!
Por conta do sucesso, uma nova data está agendada: Teatro do Sesi Marília, no dia 14 de julho, sexta-feira, às 20h, com entrada gratuita (por ordem de chegada).

Confira o grande público no Teatro Municipal de Marília:



Próxima data:

Agradecemos o apoio da Escola Diretriz de Marília nesta temporada 2017.